Mordidas e desejos.
A distância entre mim e você é a mesma pra ambos os lados, se eu corri várias vezes e você nunca nem caminhou, desculpe, não vou mais.
Autoria de: Eu não me chamo Antônio   (via tonsecores)
Vem cá. Aceita meus defeitos e um pouco das minhas qualidades. Deixa eu ser o caos e o sossego no teu dia-a-dia. Deixa eu ser o sorriso entre o beijo. O arrepio da tua voz afogante. O olhar sincero e as lágrimas de saudades. Me aceita por inteira. Grita. Pede pra eu ficar e desistir de viver um mundo sem você. Me ordena tocar tua pele nua com a ponta dos dedos. Deixa eu causar fogo na alma até largar as peças de roupas em toda parte da casa. Seja as ondas e o mar. Seja o sol e lua. Seja o grande amor da minha vida. Seja o som nas notas do violão. Seja o vagalume e as estrelas. Seja o poema e uma bela poesia. Seja o meu cobertor nas noites frias. Não quero declarações a luz de vela tomando vinho, nem promessas vazias. Só aceita a aliança com a benção do céu. Em cada pedaço de mim tem traços de você. Faça morada em mim.
Autoria de: Dan Maia   (via tonsecores)
Não leve as coisas tão a sério, opiniões mudam, pessoas também.
Autoria de: Eu não me chamo Antônio   (via tonsecores)
Eu admiro demais os detalhes. O detalhe de um sorriso tímido, da forma como os olhos se movem. Tudo revela algo.
Autoria de: Bob Marley.  (via tonsecores)
Por favor, me ame sóbrio. Me ame de manhã, de tarde, de noite e de madrugada. Me ame com chuva, neve, sol e tempestade. Me ame nos meus dias bons e nos meus dias chatos. Me ame chata. Me ame na TPM. Me ame com sinceridade… Me ama somente quando tem problemas ou precisa de ajuda? Me ame sem problemas e, se eles surgirem, te ajudo, te empurro, te levo no colo, te empresto lenço de papel para enxugar as lágrimas e te deixo deitar na minha barriga. Te faço um cafuné. Mas me ame. De verdade. Não apenas fale, mas mostre.
Autoria de: Clarissa Corrêa.  (via prolificar)
Pensei por tanto tempo em tudo que eu queria te falar, mas quando chegou a hora, não falei nada. E não precisava. Tudo que eu queria, no fim das contas, era te ver.
Autoria de: A culpa é mesmo das estrelas?   (via tonsecores)
Em contos de fadas o amor inspira a ser nobre e corajoso. Mas na vida real, o amor é só uma desculpa para ser egoísta.
Autoria de: Será que?  (via terminar)
A praia estava cheia de um vento bom, de uma liberdade. E eu estava só. E naqueles momentos não precisava de ninguém. Preciso aprender a não precisar de ninguém. É difícil, porque preciso repartir com alguém o que sinto. O mar estava calmo. Eu também. Mas à espreita, em suspeita. Como se essa calma não pudesse durar. Algo está sempre por acontecer. O imprevisto me fascina.
Autoria de: Clarice Lispector.  (via enxertos)